Você já ouviu falar sobre design thinking? Sabe o que é? Na verdade, o termo refere-se a uma maneira de dar vida ao pensamento crítico e inovador dentro das empresas. A partir dele, surgem ideias e práticas colaborativas, visando melhorias contínuas.

O objetivo é sempre caminhar para uma abordagem positiva e que visa soluções para os mais diversos desafios dentro de uma empresa. É possível ainda utilizar o método para desenvolver novos serviços e produtos, reunindo os talentos da empresa, de diversas áreas, para agregar soluções e ideias.

As etapas do design thinking

  • Imersão: uma Análise SWOT, que mapeia ameaças, oportunidades, fraquezas e pontos fortes do negócio. Isso envolve feedback dos clientes internos e externos, análise de desempenho dos colaboradores e de todo o processo organizacional da empresa. Além disso, analisar o mercado, a política, a economia, a concorrência e demais fatores externos.
  • Ideação: ao ter em mãos um diagnóstico de pontos de melhoria, é preciso partir para o campo das ideias, com insights e brainstorming. Quanto mais informações tiverem sido coletadas, por meio do Big Data, mais fácil será produzir ideias relevantes.
  • Prototipação: chegou a hora de peneirar as melhores ideias e criar protótipos para teste das mesmas. A partir disso, será possível fazer os ajustes necessários, antes de colocar em prática.
  • Desenvolvimento: o momento de colocar em desenvolvimento cada projeto chegou e com ele a necessidade de trabalhar com todos os departamentos envolvidos para que o sucesso seja garantido. Para tanto, é necessário manter um acompanhamento de cada etapa e cuidar para que a operação passe sempre por melhorias constantes.

Quer investir em design thinking?

Se ficou animado para trabalhar o design thinking na sua empresa, saiba que está no caminho certo, já que a abordagem encontra soluções para os desafios com um baixo investimento e torna o seu negócio bem mais competitivo, sendo realmente um diferencial. Além disso, o processo acaba agregando valor às relações entre times, já que une profissionais de diversas áreas da empresa, trazendo mais produtividade e motivação às equipes.

A aplicação

Para dar início ao uso da ferramenta design thinking, a cultura da empresa deve permitir que os colaboradores fiquem bem à vontade, para que estejam confiantes e motivados a participar. A partir disso, comece a coleta dos dados e defina como eles serão analisados. Quanto mais organizado for o processo, melhores serão os resultados.

Ferramentas

Existem algumas ferramentas que podem e devem ser utilizadas no design thinking: Braisntorm, a conhecida tempestade de ideias, que estimula a participação de todos para trazer soluções; Mapas Mentais, que ajudam a organizar as ideias e os pensamentos, com uso de gráficos, figuras, desenhos, quadros etc. A partir de uma ideia central, é possível destacar os principais pontos e as ideias secundárias, de forma a facilitar a memorização e a prática de cada item levantado; e a Cocriação com os clientes, que envolve ouvir o que o seu público pode ter de insights diante do seu negócio. Essa última ferramenta pode ser aplicada via redes sociais, de maneira muito simples e eficaz.

Eu quero ter resultados com o design thinking!

Se você quer trabalhar o design thinking na sua empresa, conte com o suporte da ClickMidia, que atua há mais de 10 anos em todo o Vale do Paraíba, desenvolvendo com excelência e criatividade soluções eficientes nas áreas de Marketing Digital, Design Estratégico, Produções de Vídeo, Planejamento e Projetos Gráficos.

Garantimos o sucesso de um trabalho focado, com conteúdo e novas ideias, executado por uma equipe de perfil inovador.

Para trabalhar com esse importante conceito do marketing, aplicado hoje por grandes empresas, entre em contato.

You have Successfully Subscribed!